Criada em 06/06/2019 às 16h15 | Agronegócio

Quebra de safra nos EUA aumenta exportações de milho brasileiro e preços podem subir no mercado interno

Com a expectativa de quebra da safra norte-americana de milho nos EUA, por causa do clima, as exportações do cereal brasileiro tendem a subir. Na avaliação de analista da Conab, o aumento nas exportações pode gerar alta de preços no mercado interno.

Imagem
Os números indicam que mais de 25 milhões de toneladas de milho já foram comercializados antecipadamente. (Foto Divulgação OP Rural)

Os problemas climáticos enfrentados pelos agricultores de milho nos Estados Unidos poderá trazer reflexos no preço do cereal no mercado brasileiro. Com a expectativa de quebra da safra norte-americana, as exportações do grão brasileiro tendem a subir. Os números indicam que mais de 25 milhões de toneladas do grão já foram comercializados antecipadamente.

Com este cenário, a perspectiva para o segundo semestre em função da supersafra brasileira deve ser invertida em função da nova demanda e os preços do milho podem chegar a valores mais altos. A análise é do gerente de Produtos Agropecuários da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Thomé Guth, e foi apresentada aos criadores de animais participantes da 5ª Feira de Avicultura e Suinocultura Capixaba (Favesu), no município de Venda Nova do Imigrante/ES. Na ocasião, o analista ainda alertou aos produtores que aproveitassem o melhor momento para garantir o cereal e minimizar o impacto nos custos.

Já para o mercado de soja, de acordo com o Thomé Guth, as perspectivas são incertas quanto às exportações. Isso porque, embora a guerra comercial entre China e Estados Unidos ainda provoque forte demanda na produção brasileira, o país asiático enfrenta problemas com a peste suína africana, que registra diminuição no plantel e, consequentemente, a demanda pelo grão.

Essas e outras discussões sobre o setor pecuarista e o mercado de grãos realizadas na 5ª Favesu encerram-se nesta quinta-feira (6). A feira é realizada pela Associação dos Avicultores do Estado do Espírito Santo (AVES) e pela Associação de Suinocultores do Espírito Santo (ASES). Os organizadores do evento aguardam a participação de mais de 2,5 mil visitantes. (Da Conab)

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2019 Norte Agropecuário