Criada em 04/04/2018 às 11h49 | Política brasileira

Uma semana depois, governador interino nomeia presidente da Adapec; Seagro segue sem titular e indefinições rondam Agrotins

Estado que tem no campo a sua principal atividade econômica, Tocantins segue sem titular da principal pasta do setor. Por limitação dos gastos imposta pela Justiça ao atual governo, há temor sobre como será a organização da feira que movimentou mais de meio bilhão de reais em 2017.

Imagem
O novo presidente da Adapec, Alberto Mendes Rocha, assume o cargo; Humberto Camelo, ex-gestor, realizou a transmissão do cargo (foto: Delfino Miranda/Adapec/Divulgação)

Somente uma semana depois de assumir interinamente o governo do Tocantins, o deputado estadual Mauro Carlesse nomeou o novo presidente da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec). Servidor de carreira, Alberto Mendes da Rocha reuniu-se com os servidores na sede da instituição, na manhã desta quarta-feira, 4, para tratar da implementação e intensificação das ações de Defesa agropecuária do Estado.

Estado que tem no campo a sua principal atividade econômica, até então a principal pasta do setor no Estado segue sem comando. A Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), por exemplo, segue sem um titular. E num momento crucial: a praticamente um mês da Agrotins (Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins), as indefinições da falta de gestão causam temor e apreensão nos servidores e de empreendedores do campo que participarão do evento. A Agrotins, que movimentou mais de meio bilhão de reais no ano passado, é a maior feira de tecnologia agrícola da região norte do país e está entre as dez do Brasil em volume de negócios e participação de representantes dos vários segmentos do campo.

SAIBA MAIS: CLIQUE AQUI E LEIA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS RELACIONADAS À AGROTINS 

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS A FEIRA DE TECNOLOGIA AGROPECUÁRIA DO ESTADO 

A maior preocupação em relação à Agrotins é a estruturação da feira, bem como a contrapartida do Estado para a sua organização. Anualmente, o custo do Estado com o evento é de aproximadamente R$ 4 milhões. Porém, com a instabilidade política no Tocantins após a cassação do governador Marcelo Miranda e de sua vice, Cláudia Lelis, por crime de “caixa dois” na campanha em 2014, uma decisão judicial impede que o governo interino gaste além do essencial para manter a máquina pública. Conforme a decisão judicial, os pagamentos do Estado neste período devem ser “prioritários, excepcionados os decorrentes de ordem judicial, de repasses constitucionais”, da folha de pagamento e Previdência. Esse aspecto é o de maior apreensão. O Norte Agropecuário apurou que os membros do segundo e terceiro escalões da Seagro não acreditam que o governo do Estado deixará de realizar a Agrotins, porém, o temor é: em que condições a feira será realizada?

GESTO DE GRANDEZA

Em meio a essas incertezas e indefinições, um fato chamou a atenção. O gesto republicano de Humberto Camelo na manhã desta quarta-feira, dia 4. Médico veterinário e um dos pioneiros do Estado, mesmo exonerado com os demais gestores no último dia do governo cassado pela Justiça Eleitoral, o até então presidente da Adapec fez questão de participar da reunião de apresentação do novo titular da agência. “Tenho a maior satisfação em repassar esta missão a um servidor da casa, que conhece o sistema e vai fazer o melhor”, disse Humberto Camelo. Não era de se esperar outra coisa de um gestor que, independente, exercer uma função de cunho administrativo-político, sempre foi respeitado por sua conduta ética e conhecimento técnico.

O NOVO PRESIDENTE

Nesta manhã, o novo presidente da Adapec, Alberto Mendes elogiou o quadro de profissionais da Agência e disse que dará continuidade ao plano estratégico para retirada da vacinação contra febre aftosa, buscará melhorias para os programas sanitários, além de articular parcerias na liberação de recursos para a formalização de convênios com Ministério da Agricultura, visando atender as atividades de Defesa Agropecuária. “Temos excelentes profissionais que têm feito um trabalho de qualidade, por isso conto com o comprometimento de todos neste novo desafio, que vem agregar e fortalecer a agropecuária tocantinense”, ressaltou.

Após a apresentação, o novo presidente da Adapec se reuniu com representantes dos sindicatos dos servidores para tratar sobre o Ressarcimento de Despesas de Atividade de Defesa Agropecuária (Redad) e demais interesses das classes. Participaram do encontro o presidente da Associação de Funcionários da Adapec (AFA), Wiston Gomes, do Sindicato dos Inspetores de Defesa Agropecuária do Estado do Tocantins (Sindefesa), Luciano Godin e a representante do Sindicato dos Profissionais de Defesa Agropecuária (Sindagro), Liciana Cerqueira.

QUEM É ELE?

Alberto Mendes da Rocha é médico veterinário concursado, está na Adapec há 18 anos, graduado pela Universidade Estadual do Maranhão desde 1992 e especialista em Controle de Qualidade de Alimentos de Origem Animal e em Epidemiologia Veterinária com ênfase em Defesa Sanitária. Natural de Ivolândia - GO, nascido em 15 de março de 1962, é casado e pai de três filhos. Já foi presidente da Adapec em 2009, desde então, respondia pelo escritório local da Agência no município de Fátima – TO. (Com informações da Adapec)

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2018 Norte Agropecuário