Criada em 10/07/2019 às 17h50 | Pesquisa

Apesar de avanços em pesquisa sobre vacina contra peste suína, CEO da Phibro afirma que ainda há muito trabalho pela frente

A Phibro, fabricante de produtos para saúde animal e nutrição na pecuária, informou ter obtido progressos na identificação de substâncias com potencial para formar a base do medicamento contra a doença. Mas CEO da empresa, Jack Bendeheim, destaca que ainda há muito trabalho a ser feito.

Imagem
Segundo a Phibro, se pesquisa for bem sucedida, vacina pode ser meio de evitar disseminação adicional da peste suína africana (Foto Divulgação Web)

A fabricante de produtos para saúde animal e nutrição na pecuária Phibro Animal Health informou ao mercado que alcançou um "avanço significativo" no desenvolvimento de uma vacina contra a peste suína africana (ASF, na sigla em inglês). "Este passo importante no processo de desenvolvimento de vacinas envolve a identificação de epitopos imunogênicos e proteínas que apresentam um forte potencial para formar a base de uma vacina contra a ASF", afirma a companhia em comunicado divulgado para imprensa.

A empresa explicou que o desenvolvimento da imunização é baseado em epitopos, um tipo de antígeno, diferentemente do modo tradicional de ter como base o vírus atenuado. "Se bem-sucedida, essa abordagem não seria apenas uma resposta eficaz à ASF, mas resultaria em uma vacina que não apresenta risco de disseminação adicional da doença", informa a Phibro.

O CEO da Phibro, Jack Bendheim, destacou que há ainda muito trabalho a ser feito para atingir o resultado final da vacina. "A dizimação do plantel suíno pela ASF representa não apenas uma crise para toda a indústria de suínos, mas, mais importante, uma crise de segurança alimentar para a humanidade", disse Bendheim. (Por Estadão Conteúdo)

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2019 Norte Agropecuário