Criada em 13/03/2019 às 17h47 | Agronegócio

Matopiba: Produção de milho será 19,5% maior no Tocantins; Piauí com resultado positivo e Maranhão e Bahia com redução

Se na produção de soja, o Tocantins apresentou quebra de safra, no milho a situação será diferente. Conforme aponta a Conab, a produção de milho no Tocantins será 19,5% maior, saindo de 767,4 mil toneladas para 917,5 mil/t. Na Bahia a redução é de 28,1%, mais de 600 toneladas.

Imagem
A produção de milho no Tocantins saltou de 767,7 mil/t para 917,5 mil/t. (Foto Divulgação web)

Vania Machado
DE PALMAS (TO)

O Tocantins, apesar da redução na área plantada de milho de 211,1 mil/ha para 203,6 mil/ha (-3,6%), terá o melhor desempenho, entre os estados da região do Matopiba, quanto à produtividade de 4.506 kg/ha, 23,9% maior que a safra anterior de 3.637 kg/ha, e à produção será 19,5% maior (767,7 mil/t para 917,5 mil/t). Os números são do 6º Levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgado nesta terça, 12.

O Piauí tem a segunda melhor produção do Matopiba apesar de também apresentar redução de área de menos 8,8% (488,5 mil/ha para 445,5 mil/ha). A produção será 5% maior (1.488,8 mil/t para 1.562,8 mil/t) e a produtividade 15,1% maior (3.048 kg/ha para 3.508 kg/ha).

Na Bahia, a produção será 28,1% menor (2.294,8 mil/t para 1.650,6 mil/t), a produtividade 25,6% menor (3.755 kg/ha para 2.793 kg/ha), e redução de área de menos 3,3% (611,2 mil/ha para 591 mil/ha).

Já no Maranhão, a produção será 3% menor (1.884 mil/t para 1.827,2 mil/t), a produtividade 0,9% menor (3.89 kg/ha para 3.862 kg/ha), e redução de área de menos 2,1% (483,4 mil/ha para 473,1 mil/ha).

Em todo o Brasil, o bom desempenho na produção de milho impulsiona a safra de grãos 2018/2019 que deve alcançar a marca de 233,3 milhões de toneladas, mantendo-se como a segunda maior registrada na série histórica do Brasil. Para a segunda colheita do milho, a expectativa é de que a produção chegue a 66,6 milhões de toneladas, volume 23,6% superior ao registrado na safra passada.

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2019 Norte Agropecuário