Criada em 11/03/2019 às 15h02 | Piscicultura

FAET/SENAR e Seagro acertam detalhes para palestras sobre criação de tilápias no Tocantins; tema presente na Agrotins 2019

Em reunião com o titular da Seagro, César Halum, o presidente da Faet, Paulo Carneiro, acertou detalhes das palestras que precedem a implantação do Tilapiatins, projeto que alavancará a criação da espécie no Estado. O tema será amplamente debatido na Agrotins 2019.

Imagem
A Tilápia é a mais importante espécie de peixes cultivados do Brasil. (Foto Divulgação web)

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Tocantins, (FAET), Paulo Carneiro, participou, na manhã desta segunda-feira 11, na sede da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seagro), em Palmas, de uma reunião para discutir sobre o projeto da piscicultura do Estado, o “Tilapiatins”.

Nesse primeiro momento, o zootecnista da Seagro, Thiago Tardivo explicou, aos parceiros, sobre a programação do evento, que acontecerá durante a feira da Agrotins 2019, por meio de palestras explicativas e esclarecedoras para empresários do ramo, técnicos e demais interessados na produção de tilápia.  “Os palestrantes serão representantes dos diversos ramos da cadeia produtiva do Brasil”, disse.

O presidente Paulo Carneiro, falou do programa de Assistência Técnica e Gerencial do SENAR, que neste ano atenderá 150 produtores rurais no ramo da piscicultura. “Vamos estar disponibilizando 1 técnico do SENAR, para atender cada grupo de 25 produtores com assistência técnica voltada especialmente para piscicultura, o Tocantins tem grande potencial para expandir cada vez mais a cadeia produtiva do peixe. ” Finalizou o presidente.

O secretário César Halum agradeceu a presença dos parceiros na reunião e explicou que o convite aos parceiros foi feito com o objetivo principal de pedir sugestões para aperfeiçoamento do evento e o empenho de todos. “Ninguém consegue fazer um grande projeto sozinho. Queremos a participação de todos os parceiros desde o início do projeto”, comentou o secretário.

Após a fala do secretário, os representantes das instituições colocaram suas sugestões, oferecendo parceira para ajudar na resolução dos problemas, tais como liberação de recursos, agilidade e rapidez na liberação de licenciamentos, entre outros, além da opinião de cada instituição presente sobre o que precisa ser feito pelo governo para atrair investidores do setor, a exemplos do apoio com assistência técnica aos pequenos produtores, melhoria da logística, diversificação da produção  e garantia e valorização na produção das espécies nativas da bacia amazônica. (Ascom Sistema FAET/SENAR)

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2019 Norte Agropecuário