Criada em 11/07/2019 às 16h18 | Grãos

Tocantins deve colher 4,404 milhões de toneladas de grãos, estima IBGE; alta de 6,9% é a segunda melhor do Matopiba

IBGE divulgou nesta quinta, 11, os números da produção de cereais, leguminosas e oleaginosas no Brasil. Entre os estados do Matopiba, o Maranhão terá o melhor desempenho saindo de 4,431 mi/ton para 4,924 mi/ton, e o Tocantins o segundo melhor, saltando de 4,122 mi/ton para 4,404 mi/ton.

Imagem
Segundo IBGE, Tocantins terá alta de 6,9%, saindo de uma produção de 4,122 milhões de toneladas para 4,404 milhões de toneladas. (Foto Carolina Lorencetti / Canal Rural)

Vania Machado
DE PALMAS (TO)

Os números sobre a produção de cereais, leguminosas e oleaginosas, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta, 11, apontam que entre os estados do Matopiba, o Tocantins é o que terá a segunda melhor produção. Com alta de 6,9%, saindo de uma produção de 4,122 milhões de toneladas para 4,404 milhões de toneladas. O  levantamento compara dados da safra coletados no mês de junho com os valores totais de 2018.

Entre os estados do Matopiba, o Maranhão terá o melhor desempenho, pois segundo estimativa do IBGE colherá 4,924 milhões de toneladas de grãos frente as 4,431 mi/ton colhidas em 2018. A terceira posição é do Piauí que sai de 4,232 mi/ton em 2018 para 4,497 mi/ton em junho de 2019. O estado da Bahia é o único que teve retração, saindo de 9,323 mi/ton para 7,942 mi/ton, o equivalente a uma queda na produção de 14,8%.

Quanto à área a ser colhida, o Tocantins apresentou crescimento saindo de 1,260 milhões de hectares para 1,333 mi/ha. A área plantada na Bahia também cresceu, saltou de 3,033 mi/ha para 3,108 mi/ha. Já Maranhão e Piauí reduziram a área a ser colhida, saindo de 1671 mi/há para 1,586 mi/ha no caso do Maranhão, e de 1,473 mi/ha para 1,448 mi/ha no caso do Piauí.

Em todo o Brasil, a produção de cereais, leguminosas e oleaginosas para 2019 foi estimada em 236,0 milhões de toneladas, 4,2% superior à safra de 2018 (mais 9,5 milhões de toneladas) e 0,6% acima da divulgada em maio (mais 1,3 milhão de toneladas). Já a estimativa da área a ser colhida foi de 62,8 milhões de hectares, 3,0% maior que a de 2018 (mais 1,8 milhão de hectares) e 0,3% maior do que a do mês anterior (mais 171,8 mil hectares). (Com informações IBGE)

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2019 Norte Agropecuário