Criada em 28/02/2019 às 15h26 | Agricultura

Conselho Monetário autoriza bancos a prorrogar até 1º de julho, o vencimento de dívidas de produtores rurais de Brumadinho (MG)

A solicitação foi feita pelo Ministério da Agricultura e autorizada nesta quarta, 27, pelo Conselho Monetário Nacional. A medida contempla dívidas de crédito rural vencidas ou a vencer entre 25 de janeiro (data da tragédia) a 30 de junho.

Imagem
Media contempla produtores rurais cujas propriedades situam-se em municípios atingidos pela enxurrada de lama decorrente do rompimento da barragem da Vale. (Foto Divulgação Web)

Por solicitação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o Conselho Monetário Nacional (CMN) autorizou, em reunião realizada nesta quarta-feira (27), a prorrogação de dívidas de produtores rurais de Brumadinho (MG).

A prorrogação vai até o dia 1º de julho e se refere a dívidas de crédito rural, vencidas ou a vencer entre 25 de janeiro e 30 de junho de 2019, de produtores rurais cujas propriedades situam-se em municípios atingidos pela enxurrada de lama decorrente do rompimento da barragem da Vale.

De acordo com Ministério da Economia, a medida tem o propósito de evitar que os produtores rurais entrem em situação de inadimplência, por isso, o CMN autorizou as instituições financeiras a prorrogarem o vencimento das parcelas de operações de crédito rural.

Terão direito à prorrogação somente os produtores rurais e agricultores familiares cujas atividades tenham sido prejudicadas pelo rompimento/colapso da barragem, conforme laudo de entidades oficiais responsáveis. O CMN estima, com base em informações bancárias, que a prorrogação possa atingir 2.750 operações, sendo cerca de 60% delas de responsabilidade de agricultores familiares. (Do Mapa e Ministério da Economia)

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2019 Norte Agropecuário