Criada em 24/01/2019 às 12h17 | Agronegócio

Tocantins: Investimentos feitos pela Secretaria da Agricultura crescem 1.600% em 2018; foram R$ 12 milhões no ano passado

Valores pagos saltaram de apenas R$ 689 mil em 2017 para mais de R$ 12,04 milhões em 2018. Aquisição de tratores, Plano Agroenergia e construção de frigoríficos regionais são os destaques desse investimentos. Em 2018, Seagro pagou 1.646,77% a mais de investimentos do que em 2017.

Imagem
Thiago Dourado, da Seagro: “Combatemos a ilegalidade, aumentamos a qualidade e movimentamos toda a cadeia produtiva" (fotos: SeagroTO e Unitins\Divulgação)

DANIEL MACHADO
DE PALMAS (TO)

Depois de dois anos seguidos nos quais os investimentos da Secretaria Agricultura e Pecuária foram muito pequenos, a pasta mudou o patamar em 2018 e apresenta números positivos para a área. No ano passado a Secretaria de Agricultura e Pecuária pagou 1.646,77% a mais de investimentos do que em 2017.

Em valores nominais, a elevação ficou R$ 11,35 milhões, passando de R$ 689 mil 2017, para R$ 12,04 milhões em 2018. Os dados foram apurados pelo Norte Agropecuário com informações do Portal da Transparência do governo do Estado. Para a comparação, o Norte Agropecuário considera os valores efetivamente pagos.

MELHORIAS NO ESTADO

Conforme o técnico da Secretaria da Agricultura e Pecuária Thiago Dourado, esses investimentos foram o reflexo direto do trabalho da pasta para obter recursos federais, via emendas parlamentares, e o destravamento de empréstimos do Banco Mundial através do PDRIS (Programa de Desenvolvimento Regional, Integrado e Sustentável).

Nas emendas federais, o destaque ficou por conta da aquisição de tratores para os municípios do Estado. Já nos empréstimos o dinheiro foi aplicado na conclusão do Plano de Agroenergia e na construção de frigoríficos regionais. “A licitação dos tratores foi feita de uma forma que sobrou dinheiro e, agora, com recurso em caixa esperamos o aditivo no convênio para que os tratores possam chegar aos 139 municípios do Estado”, explicou o técnico.

Já o plano estadual de agroenergia vai permitir que, no futuro, o Estado amplie a exploração de energia limpa com os recursos agrícolas já existentes no Tocantins, como o uso da soja para o biodiesel e o milho para o álcool.

Em relação aos oito frigoríficos regionais, que estão em construção, Thiago Dourado detalha que cada estabelecimento terá capacidade de abater cerca de 50 animais por dia. Com isso, a licitação para administração dos locais traz empresários interessados na indústria, gerando empregos e fazendo a economia da região funcionar. Além disso, a exemplo do que ocorre no Brasil inteiro, hoje quase 50% da carne consumida no Estado é ilegal e esse investimento vai aumentar a qualidade do produto.

“Combatemos a ilegalidade, aumentamos a qualidade e movimentamos toda a cadeia produtiva”, ressalta. As cidades beneficiadas com os estabelecimentos são: Ponte Alta do Bom Jesus, Novo Acordo, Barrolândia, Campos Lindos, Arapoema, Araguanã, Wanderlândia e Ananás. 

PERSPECTIVA PARA 2019

Para 2019, a perspectiva segue positiva. Isso porque no ano passado o empenho de investimentos alcançou R$ 21,54 milhões, ou seja, como só foram efetivamente pagos R$ 12,04 milhões, ainda restam R$ 9,50 milhões para se aplicar. “Nós temos esse dinheiro em caixa”, ressalta Tiago Dourado. O valor ainda será acrescido dos novos investimentos que a pasta fizer, seja com recursos do tesouro, ou novos convênios e emendas federais.

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2019 Norte Agropecuário