Criada em 31/05/2020 às 11h56 | Comunicação

Agrotins 2020 leva informação, tecnologia e oportunidades de negócio ao visitante virtual

A feira foi realizada entre os dias 27 a 29 de maio, por meio de plataforma online adaptada a desktop, tablet ou celular.

Imagem
A feira foi realizada entre os dias 27 a 29 de maio, por meio de plataforma online adaptada a desktop, tablet ou celular. (Foto: Divulgação/Agrotins)

Com o tema ‘Cerrado Sustentável’ a 20ª edição da Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins – Agrotins2020 -100% digital, foi realizada entre os dias 27 a 29 de maio por meio de plataforma online adaptada a desktop, tablet ou celular.

Esta é a primeira feira agrotecnológica digital que se realizou no país e a programação foi transmitida no mesmo processo de sites, com as instituições parceiras, expositores, produtores e visitantes participando dos diversos cursos, palestras, dias de campo, boas práticas agrícolas, atendimento de agentes financeiros, entre outras atividades programadas principalmente em benefício dos produtores rurais e da cadeia produtiva do norte e nordeste do país.

A Embrapa é parceira da Agrotins em todas as edições; neste ano foram 22 Unidades, sendo 19 participações ao vivo e apresentações de workshops, palestras gravadas e de lançamentos de tecnologias voltadas para a região do Tocantins e do Matopiba, área que engloba partes dos estados do Maranhão, do Tocantins, do Piauí e da Bahia.

Durante a abertura do evento, o presidente da Embrapa, Celso Moretti, destacou a importância da pesquisa agropecuária que é desenvolvida pela Embrapa, pelas universidades, pela assistência técnica e extensão rural, o setor privado e os produtores que têm realmente contribuído para que a produção no Cerrado brasileiro seja conduzida de forma competitiva e sustentável.

Logo no início do painel virtual de abertura da programação da Agrotins, o pesquisador Daniel Fragoso, da Embrapa Arroz e Feijão (GO) apresentou o lançamento da cultivar de arroz irrigado BRS A704; esta nova cultivar totalmente adaptada ao plantio no Tocantins foi desenvolvida pela Unitins e Embrapa sendo indicada para todo o estado.

Como características agronômicas, a BRS A704 se destaca pela rusticidade, resistência a doenças, alto potencial produtivo - 13 toneladas por hectare e excelente qualidade de grãos, potencial que poderá avançar, ainda mais, na cadeia produtiva do arroz dentro do cenário nacional.

BAG de arroz da Embrapa – O Banco Ativo de Germoplasma (BAG) da Embrapa Arroz e Feijão é um patrimônio genético que foi criado em 1976 e guarda uma das maiores diversidades de sementes de arroz e feijão da América Latina e do mundo, sendo considerado um verdadeiro reservatório de futuro para a humanidade. Com o tema “Bag de arroz da Embrapa – os milhares de tipos de arroz que existem” o pesquisador Paulo Hideo, falou da importância estratégica deste banco ativo de germoplasma, enquanto patrimônio genético do povo brasileiro. Hideo falou, também, sobre a história e estrutura do banco, a coleção dos milhares de tipos de arroz de diferentes partes do mundo e das novas cultivares de arroz identificadas pelo programa de melhoramento de arroz da Embrapa e pela a sociedade em geral.

Experiência de sabores e cores com arroz do Brasil - Receitas à base de diversos tipos de grãos de arroz e pratos da culinária nacional e internacional foram destacados pela pesquisadora Priscila Zaczuk Bassinello. As demonstrações apresentadas por ela estão no livro “Delícias com Arroz e Feijão” disponível no site da Embrapa Arroz e Feijão em formato pdf e QRcode para quem se interessar pela publicação. O livro é resultado do projeto Cozinha Experimental, uma publicação voltada ao estimulo e reflexão sobre os conceitos e prática de boa alimentação, pautada na qualidade.

Parceria entre o setor público e iniciativa privada - O cenário de escassez de recursos públicos destinados à pesquisa agropecuária verificado nos últimos anos, somado as grandes modificações globais em que o conhecimento, a importância da tecnologia e o direito de propriedade intelectual assumem papel de vital importância na aproximação entre as instituições públicas de pesquisa com o setor privado por meio de parcerias público-privada. Este foi o foco de destaque que o analista de transferência de tecnologia, Rodrigo Sergio, da Embrapa Arroz e Feijão apresentou aos participantes da feira; com o tema 'Parceria da Embrapa com 3 produtores de sementes de arroz do Tocantins’ Rodrigo Sergio fala da importancia desta união entre produtores, sementeiros e Embrapa, no apoio das pesquisas e desenvolvimento de cultivares de arroz cada vez mais adaptadas para as várzeas irrigadas tropicais.

Manejo da palha de arroz - O manejo da palha de arroz melhora a fertilidade do solo e sua condição física, química e biológica o que resulta em ganhos de produtividade e sustentabilidade no sistema produtivo de arroz e outras culturas. Esta prática junto com o uso do rolo-faca são capazes de reduzir custo de produção de arroz, proteção do solo e redução de queimadas, que degrada o ambiente e gera prejuízos à lavoura. “Manejo sustentável da palha do arroz pós-colheita: aprenda como eliminar a queima” foi o tema que o pesquisador Alberto Baêta destacou na Agrotins 2020; esta prática simples prática de manejo sustentável pode reduzir as queimadas na região, contribui no aumento de produtividade, melhor empenho ambiental e redução de custos de produção.  

Arroz de terras altas – Outra palestra voltada à sustentabilidade na produção de arroz teve como tema “Novidades tecnológicas da Embrapa para se produzir arroz de terras altas de forma sustentável” foi apresentada por Mabio Chrisley Lacerda, pesquisador da Embrapa Arroz e Feijão. Mabio falou sobre o sistema de formação e reforma de pastagens por meio do sistema de consorciamento de cultivar de arroz tolerante a herbicidas com diferentes forrageiras. O uso deste sistema permitiu reduzir os custos de formação ou reforma de pastagens.  O pesquisador apresentou, ainda, as vantagens e o passo a passo deste valioso sistema produtivo.

(Da Embrapa)



 

 

  

 

Somadas, riquezas produzidas pelo campo tocantinense devem alcançar montante de R$ 9,8 bilhões neste ano de 2020

CLIQUE AQUI E VEJA OS NÚMEROS DETALHADOS DO VBP DO TOCANTINS 

Diferente da tendência nacional, que prevê queda, estimativa da safra de grãos do Tocantins é ainda maior, aponta Conab

Cadeia produtiva da carne gera mais de 315 mil empregos e faz circular R$ 7 bilhões por ano em todos segmentos do comércio

Clique aqui e veja o que foi publicado sobre números do VBP do Tocantins e do Brasil

Ação solidária e balanço de exportação de carne são destaques do Norte Agropecuário no Rádio

União de produtores, segmentos da sociedade e iniciativa de empresa do agro abre leitos hospitalares no Tocantins

CLIQUE AQUI E OUÇA TODAS AS EDIÇÕES DO NORTE AGROPECUÁRIO NO RÁDIO

VEJA TAMBÉM 

Plataforma digital com dados espaciais da região do Matopiba será útil nas ações de extensão rural e assistência técnica

LEIA MAIS NOTÍCIAS SOBRE A FRONTEIRA AGRÍCOLA DO MATOPIBA

CLIQUE AQUI E CONFIRA TODAS AS EDIÇÕES DO NORTE AGROPECUÁRIO NO RÁDIO  

 

 

CLIQUE AQUI E LEIA O QUE FOI PUBLICADO SOBRE O CORONAVÍRUS 



 

 

“Apesar dos esforços, comunicação do agro não conseguiu chegar na população e mostrar a importância do segmento”, diz ministra

Agro deve tratar comunicação como 'insumo' e mostrar à sociedade sua importância, dizem produtor e profissionais

Agricultor brasileiro é um dos que menos desmata no mundo

Cadeia produtiva da carne gera mais de 315 mil empregos e faz circular R$ 7 bilhões por ano em todos segmentos do comércio

Valor bruto da produção agropecuária do Estado do Tocantins neste ano deve ser de mais de R$ 9,7 bilhões

 

 

Norte Agropecuário no Rádio aborda queda no abate de gado e balanços econômicos de culturas agrícolas

“Não há políticas públicas de retenção dos bovinos; frigoríficos poderiam estar trabalhando na plenitude da capacidade”, diz Sindicarnes-TO

César Halum dá detalhes sobre realização da Agrotins 2020 de forma virtual 

CLIQUE AQUI E CONFIRA TODAS AS EDIÇÕES DO NORTE AGROPECUÁRIO NO RÁDIO  

Após retração de 3,2% em 2019, Tocantins registra queda de 15% no abate de bovinos no primeiro trimestre deste ano de 2020

Cadeia produtiva da carne gera mais de 315 mil empregos e faz circular R$ 7 bilhões por ano em todos segmentos do comércio

IBGE aponta queda de 3,2% no abate de bovinos no Estado do Tocantins no ano passado

Em três anos, mais de 2 milhões de cabeças de gado “somem” do Tocantins; Estado deixa de arrecadar meio bilhão de reais

Frigoríficos brasileiros abateram 1,019 milhão de bovinos em março; queda é de 47%, aponta Mapa

Recorde de exportações e análise do mercado do boi no Tocantins são destaques do Norte Agropecuário no Rádio na Jovem FM

“Sumiço” de 2 milhões de bovinos, produtividade do milho e técnica para plantio de mandioca são destaques no rádio

Técnica desenvolvida para piscicultura e reabertura do comércio da carne para EUA são destaques do Norte Agropecuário no Rádio

 

 




Reajuste do ICMS dos frigoríficos vai estourar no produtor e no consumidor, diz presidente do Sindicato Rural de Araguaína

AGROVERDADES: CLIQUE AQUI E ASSISTA O FÓRUM DO AGRONEGÓCIO DO TOCANTINS, EM ARAGUAÍNA

Aumento da alíquota do ICMS para frigoríficos transformará carne do Tocantins na mais cara do Brasil, aponta especialista

Cadeia produtiva da carne gera mais de 315 mil empregos e faz circular R$ 7 bilhões por ano em todos segmentos do comércio

Pecuaristas pedem adiamento por 150 dias do início da vigência do reajuste de alíquota do ICMS dos frigoríficos do Tocantins

Reajuste do ICMS para frigoríficos do Estado do Tocantins vai impactar o produtor, afirma pecuarista da região de Araguaína

“Cadeia da carne não se nega a pagar imposto, mas governo não pode virar monstro devorador de indústria”, afirma diretor do SRA

Revogação de benefícios a frigoríficos gera “alto custo” ao setor, impacta no abastecimento e formação de preço, diz juiz

Sem acordo: Governo propõe alíquota de 4,5%, mas frigoríficos querem 1,8%; comissão será criada para estudar o tema 

 








 CLIQUE NOS LINKS ABAIXO E SAIBA MAIS SOBRE O TEMA 

Fator coronavírus: SRA reforça pedido de diálogo com governo e defende redução de impostos para baratear preço da carne

Fieto pede ao governo do Estado suspensão de aumento de ICMS para frigoríficos do Tocantins

Reajuste do ICMS dos frigoríficos pode gerar “fantasma do desemprego”, alta do preço da carne e desabastecimento, diz SRA

CLIQUE AQUI E VEJA A CÓPIA DO COMUNICADO ENVIADO PELO SRA À ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

VEJA NESTE LINK A CÓPIA DA SOLICITAÇÃO DA FAET AO GOVERNO DO TOCANTINS

Produtor pagará a conta, afirma vice-presidente do Sindicato Rural de Araguaína sobre aumento do ICMS para frigoríficos

Pecuaristas pedem adiamento por 120 dias do início da vigência do reajuste de alíquota do ICMS dos frigoríficos do Tocantins

 

 

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2020 Norte Agropecuário