Criada em 09/07/2019 às 18h07 | Agricultura

Ferrugem Asiática: Adapec intensifica monitoramento das plantações de soja nas regiões de várzeas do Tocantins

O monitoramento visa prevenir e controlar pragas capazes de provocar danos econômicos às lavouras de sojas plantadas nas regiões de várzeas no Tocantins que compreende os municípios de Formoso do Araguaia, Dueré, Santa Rita, Lagoa da Confusão, Cristalândia e Pium.

Imagem
Atualmente, a maioria das lavouras já se encontra em estágio reprodutivo, por isso, a Adapec está redobrando o monitoramento nestas áreas. (Foto Adapec/Governo do Tocantins)

Welcton de Oliveira
DE PALMAS (TO)

Com o objetivo de prevenir e controlar pragas capazes de provocar danos econômicos às lavouras de sojas nas planícies tropicais (várzeas) no Tocantins, a Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), está intensificando o monitoramento da ferrugem asiática nas lavouras daquela região.

O plantio nas várzeas teve início em 20 de abril e encerrou em 10 de junho, após prorrogação de dez dias mediante Instrução Normativa. Atualmente, a maioria das lavouras já se encontra em estágio reprodutivo (momento mais propício para o aparecimento da praga), por isso, a Adapec está redobrando o monitoramento nestas áreas.

O responsável técnico pelo Programa Estadual de Controle da Ferrugem Asiática da Soja, Cleovan Barbosa, avaliou as condições das lavouras como positiva até o presente momento. “Até agora não identificamos nenhum foco de ferrugem nas lavouras monitoradas, sendo que as mesmas se encontram com boas condições de sanidade, isso se aplica também para as demais pragas”, explicou Cleovan, acrescentando que as plantas estão em boas condições de desenvolvimento fenológico e os reservatórios de água (barramento) com volumes satisfatórios.

Nos monitoramentos feitos pela Agência, foram identificadas duas áreas com plantio feito fora da janela de plantio, como é determinado pela legislação, as mesmas já foram destruídas.

“Durante todas as semanas, até finalizar a colheita das áreas produtoras, os inspetores de defesa agropecuária [engenheiros agrônomos] da Adapec percorrem todas as áreas monitorando e orientando os produtores sobre a importância de controlar a ferrugem asiática da soja, principal praga que acomete a cultura”, destacou o gerente de Sanidade Vegetal, Marley Camilo de Oliveira, acrescentando que a colheita de soja nas várzeas deve ser feita até o dia 30 de setembro, por isso, é importante os produtores ficarem atentos a este prazo.

Desde 2006, a Adapec autoriza a semeadura e a manutenção de plantas vivas de soja, dentro do período do vazio sanitário, conforme previsto normativo da agência, em planície tropical (várzea), sob sistema de subirrigação, somente nos casos de plantio para sementes e pesquisa/ensino.

Dados

Em comparação com a safra passada houve um aumento na área plantada de 4,1%, com uma área 62.605 hectares, contra 60.123 hectares na Safra 2018/2018.

A região das várzeas tropicais é compreendida pelos municípios: Formoso do Araguaia, Dueré, Santa Rita, Lagoa da Confusão, Cristalândia e Pium. (Da Adapec)

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2019 Norte Agropecuário