Criada em 12/10/2018 às 12h10 | Pecuária

Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Tocantins anuncia modificações em sistema de vacinação contra a brucelose

Utilização da vacina Cepa RB51 para bezerras de 3 a 8 meses e autorização para compra de vacina são as novidades. Antes o produtor que perdia o prazo de vacinação deveria ir até a Adapec solicitar uma autorização para comprar a vacina. Agora, basta receituário de veterinário cadastrado.

Imagem
A vacinação contra brucelose no estado continua sendo, em duas etapas e o produtor é obrigado a apresentar semestralmente a declaração de vacinação das bovídeas (foto: Delfino Miranda\Adapec\Divulgação)

Welcton de Oliveira 
DE PALMAS (TO)

Com o objetivo de erradicar uma brucelose no Tocantins, a Agência de Defesa Agropecuária (Adaptec) anunciou mudanças no processo de vacinação contra uma zoonose que além de garantir a sanidade do rebanho irá melhorar a vida dos produtores rurais. Uma das principais mudanças que já está em vigor é a utilização da vacina Cepa RB51 para as bovinas de 3 a 8 meses. Antes, como bovinos, a faixa etária foi vacinar com a vacina Cepa B19.

O Presidente da Adapec, Alberto Mendes da Rocha, a partir da Agência de Autorização para a Produção de Biotecnologia em Biodiversidade, com 3 a 8 meses com uma Cepa RB51, foi submetido às novas exigências contidas na Instrução Normativa nº 10/2017. , do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), facilitando assim, o acesso dos produtores aos dois tipos de vacinas.

Vale ressaltar que a legislação é uma proibição de vacinação com uma Cepa RB51 nas bubalinas de pessoas em qualquer uma das faixas etária.

Mz, in time to vacination to brucelose, to respect to social to vaccinate of vaccination. Antes o produtor que perder o prazo de vacinação deveria ir até uma vacina para comprar uma vacina. A partir de agora, o produtor deve receber o médico responsável por um médico veterinário cadastrado junto à Adapec. “Com o salário, a produção, a produção e a energia das vacinas”, diz Carolina Silva Silveira, do Instituto Estadual de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose (PECEBT).

A vacinação contra brucelose no estado continua sendo, em duas etapas e o processo de extração é semestralmente uma declaração de vacinação dos bovídeos. O primeiro e o último dia 30 de junho, com o primeiro dia de antecedência e o dia 10 de janeiro para apresentar uma declaração.

A partir de agora, a oferta de títulos de crédito pode ser corrigida em R $ 5,32 por animal não-rentável e R $ 127,69 por propriedade não declarada. Além disso, deve haver prazo de 5 dias após a notificação, vacinar como animais bovinos com uma vacina RB51 e apresentar uma declaração na Agência. ( Da Adapec)

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2018 Norte Agropecuário