Criada em 29/10/2018 às 21h05 | Pecuária

“Status livre de aftosa sem vacinação vai agregar valor e trará rentabilidade aos produtores do Tocantins”, afirma veterinário

Em entrevista ao Norte Agropecuário no Rádio, João Eduardo Pires, da Adapec, detalhou o plano de erradicação da vacina no Estado. Sem vacinação e com o status internacional, os produtores do Tocantins vão ter mais mercados abertos para comercializarem a carne a outros países do mundo.

Imagem
João Eduardo Pires, em entrevista ao Norte Agropecuário no Rádio: “Dizer que é livre, mas ainda usar a vacina gera desconfiança do mercado” (foto: Adapec/Divulgação)


Clique no ícone acima e ouça o programa

Responsável técnico pelo Programa Estadual de Erradicação da Febre Aftosa, o médico veterinário João Eduardo Pires, da Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec), detalhou em entrevista ao Norte Agropecuário No Rádio, nesse domingo, dia 28, na UFT FM, o trabalho do Estado de retirada da vacinação. A meta é obter o status internacional em 2023. O último caso de febre aftosa registrado no Tocantins foi em maio de 1997, em Divinópolis.

Segundo ele, com o status, o Tocantins vai agregar mais valor e trará rentabilidade aos produtores. A erradicação da vacina, com os cumprimentos do plano nacional, o Tocantins poderá abrir ainda mais mercado para a carne.

Tocantins poderá obter status de Estado livre da febre aftosa sem vacinação a partir de 2023

CLIQUE AQUI E LEIA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS PUBLICADAS SOBRE A FEBRE AFTOSA 

Hoje, os produtores do Estado vendem sua carne para mais de 100 países, mas há restrições como da União Europeia, mercado exigente em termos de controle de sanidade. “Dizer que é livre, mas ainda usar a vacina gera desconfiança do mercado”, afirmou.

Sem a vacinação, para o veterinário, o trabalho de fiscalização e vigilância da sanidade animal serão fundamentais para o Tocantins manter o status.

O PROGRAMA

Na UFT 96,9 FM, o Norte Agropecuário no Rádio alcança um público de aproximadamente 400 mil pessoas que vivem em 20 cidades no entorno da capital tocantinense. O programa também está na internet, para o restante do Brasil e para o mundo no portal e nos seus canais nas redes sociais (Twitter, Facebook e Youtube).

A atração da nova temporada na UFT FM é a veiculação do programa em dois dias diferentes: aos domingos, a partir das 8h, e reprise às quartas-feiras, a partir das 6h20. O programa tem 30 minutos de duração, com apresentação dos jornalistas Cristiano Machado e Daniel Machado.

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2018 Norte Agropecuário