Criada em 03/07/2018 às 16h02 | Agricultura

Fundação Banco do Brasil libera R$ 400 mil para implantação do “Sisteminha” da Embrapa em 70 municípios do Tocantins

Objetivo da parceria no Estado do Tocantins é promover a implantação do sistema integrado alternativo para a produção de alimentos, com o foco na melhoria da renda dos agricultores familiares do Estado.

Imagem
O convênio tem duração de um ano e as famílias beneficiadas ainda serão selecionadas de acordo com os critérios estabelecidos (foto: Iranilde Gonçalves/Ruraltins)

Iranilde Gonçalves
DE PALMAS (TO)

Recursos para iniciar as atividades do Projeto Prosperar serão liberados via convênio a ser assinado nesta quarta-feira, 4, entre a Fundação Banco do Brasil e o Governo do Estado, por meio do Instituto de Desenvolvimento Rural (Ruraltins), às 10 horas, na sede da superintendência em Palmas.

Recursos beneficiarão 70 municípios tocantinenses com investimento de mais de R$ 400 mil na agricultura familiar, sendo a principal ação prevista no convênio a instalação de 70 sistemas integrados para produção de alimentos, nos moldes do Sisteminha, método desenvolvido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

A parceria com a Fundação Banco do Brasil, no âmbito do Programa Trabalho e Cidadania da fundação, destina recursos para promover a implantação do sistema integrado alternativo para a produção de alimentos, com o foco na melhoria da renda dos agricultores familiares do Estado.

“Municípios das sete regionais do Ruraltins, instaladas em regiões estratégicas do Estado, serão beneficiados, sendo 10 sistemas por região que beneficiará essencialmente, os agricultores de baixa renda que precisam de um olhar e apoio especial da Assistência Técnica e Extensão Rural oficial, e nós enquanto governo, temos essa missão. As orientações para a produção dos alimentos serão focadas na produção agroecológica”, reforçou a diretora de empreendedorismo rural do Ruraltins, Dryelly Thayner Couto Rodrigues, ressaltando que as famílias a serem beneficiadas ainda serão selecionadas de acordo com os critérios estabelecidos.

Para Sebastião Pelizari Junior, presidente do Ruraltins, o apoio dos parceiros é uma excelente opção para a realização de diversas atividades que beneficiem agricultores familiares no Tocantins. “Promover o homem do campo e contribuir com a missão dos mais de 700 extensionistas que atuam direta ou indiretamente nas comunidades rurais em todo território tocantinense, vem somar com a preocupação e cuidado do governo do Estado com a categoria. Neste caso do convênio com a Fundação Banco do Brasil, a ideia é gerar renda e melhor qualidade de vida para as famílias de pequenos agricultores”, frisou o presidente do Ruraltins, informando que o convênio tem duração de um ano, podendo ser prorrogado por mais um ano. (Do Ruraltins)

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2018 Norte Agropecuário