Criada em 12/09/2018 às 15h36 | Piscicultura

Com produção de quase mil toneladas de peixes, piscicultura movimenta R$ 9,5 milhões na região sul do Estado do Tocantins

O Censo da Piscicultura realizado pelo governo do Estado e Embrapa Pesca e Aquicultura apontou que a piscicultura na região sul do Tocantins, praticada em 14 municípios, movimenta por ano R$ 9,5 milhões, com uma produção de 959 ton de peixes, perfazendo um total de 280/ha de lâmina d'água.

Imagem
Foram visitadas 1.035 propriedades, sendo aplicados 128 questionários. (Foto: SecomTO\Divulgação)

Lúcia Brito
DE PALMAS (TO)

Uma piscicultura na região sul do Tocantins, praticada em 14 municípios, com um movimento de R $ 9,5 milhões, com uma produção de 959 toneladas de peixes, perfazendo um total de 280 hectares de lâmina d'água. Estes são os dados selecionados pelo Censo da Piscicultura realizado pelo Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins, em parceria com uma Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Secretaria de Agricultura e Pecuária e Embrapa Pesca e Pesca. Aquicultura. 

De acordo com os dados apresentados foram visitadas 1.035 propriedades com pisciculturas, sendo utilizadas em 128 questionários em propriedades que realmente possuem piscicultura, envolvendo 22 extensionistas do Rural, que percorreram 30 mil quilômetros de estradas.

O estudo foi de uma espécie mais cultivada, com 61% do total de espécies produzidas na região, seguida do Tambaqui que representa 24,34%. As regiões que concentram maior parte da produção são Jaú do Tocantins, Crixás, Aliança do Tocantins, Gurupi e Formoso do Tocantins. Sendo que os piscicultores são utilizados como sistemas de produção em viveiros, açudes, barramentos, tanques, tanques em tela e ferrocimento.

Segundo o levantamento de uma produção de soja, uma região é vendida no Tocantins, Minas Gerais e Goiás. Dentre as principais fontes de investimento por meio de piscicultura destacam-se o acesso ao mercado de águas, o comércio de alimentos, a alimentação, as alternativas de comercialização, a valorização da venda do peixe, a mão de obra qualificada, o alcance do frigorifico, dentre outros entrançados.

De acordo com Andrey Costa, gerente de Aquicultura e Pesca do Rural, o Censo da Piscicultura está na reta final e já percorreu as regiões do Sul (14 municípios), Sudeste (17 municípios), região central (59 municípios) e região norte (49). municípios).

“Todo levantamento para saber onde estão as pisciculturas foi feito por meio de imagens de satélite, disponibilizadas pela Embrapa, via cadastro feito pelo Ruraltins, nos municípios. Esses dados serão fundamentais para incentivar a produção e a busca de uma melhor colocação do estado, no ranking nacional de produção de pescado”, avaliou o gerente.

Os dados gerais do censo serão disponibilizados posteriormente e publicados nas redes sociais, além de revista técnica.

O Tocantins, em se tratando de produção de pescado, ocupa o 15º lugar no ranking nacional. A expectativa é que o estado possa configurar entre os cinco maiores produtores do País, nos próximos 10 anos. Assim, o censo marca o início dessa estratégia de fortalecimento do setor.

Empreender Rural

Os  dados do Censo da Piscicultura na região sul foram divulgados nesta terça-feira,11, pelo gerente de Aquicultura e Pesca, Andrey Costa, durante palestra do Projeto Empreender Rural. A iniciativa faz parte da programação da 46ª Expo Gurupi, que ocorre no Parque de Exposição Agropecuária Antônio Lisboa da Cruz.

Além dessa apresentação os produtores também receberam informações sobre sistemas de produção a comercialização, em palestra ministrada pela engenheira de pesca, Valeria Lima, servidora do Ruraltins da regional de Gurupi.

O Empreender rural teve por  objetivo reunir os principais setores envolvidos com o agronegócio para trazer novas tecnologias, conhecimentos e a troca de experiências relacionadas às cadeias produtivas desenvolvidas pelos produtores rurais da região sul do Tocantins, gerando assim oportunidades de negócios. A ação é uma iniciativa do Ruraltins, por meio da regional do órgão de Gurupi, em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio a Pequenas e Micro Empresas (Sebrae), Banco da Amazônia, Banco do Brasil, Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob), Sindicato Rural de Gurupi, Universidade Federal do Tocantins (UFT) e Instituto Federal do Tocantins ( IFTO).

Expo Gurupi

A 46ª Expo Gurupi, passeios, cavalgadas, cursos, palestras, shows musicais, dentre outros atrativos. (Do Ruraltins)

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2018 Norte Agropecuário