Criada em 28/09/2017 às 16h39 | Pecuária

Com crescimento de 2,9%, Tocantins tem terceiro maior rebanho da região norte, aponta levantamento realizado pelo IBGE

Na produção de animais de pequeno porte como suínos, caprinos, ovinos e galináceos, o Tocantins figura em segundo lugar na região Norte.

Imagem
O rebanho tocantinense cresceu 2,99% em relação a 2015 quando apresentava 8.401.580 cabeças; ficando acima da média da região Norte que foi de 1,7%. (Foto Kleiber Arantes / Governo do Tocantins)

Da Redação
De Palmas

O efetivo de bovinos do Tocantins, um total de 8.652.161 cabeças é o terceiro maior da região Norte do Brasil, atrás apenas dos estados do Pará com 20.476.783 cabeças e de Rondônia com 13.682.200 animais. O rebanho tocantinense cresceu 2,99% em relação a 2015 quando apresentava 8.401.580 cabeças; ficando acima da média da região Norte que foi de 1,7%.

Os números são da Pesquisa da Pecuária Municipal realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) referente ao ano de 2016 que foi divulgada nesta quinta, 28. Em todo o País, o efetivo de bovinos brasileiros chegou a 218,2 milhões de cabeças no ano passado, o maior patamar já registrado pela Pesquisa da Pecuária Municipal.

Com crescimento de 3,3%, acima da média nacional, a principal região criadora de bovinos continua sendo o Centro-Oeste, com 34,4% do rebanho. O Norte manteve a segunda colocação, com aumento de 1,7%, o que equivale a 47.983.190 cabeças. Segundo a pesquisadora do IBGE Mariana Oliveira, o baixo custo da terra e a boa disponibilidade hídrica têm permitido o crescimento na região.

Quanto aos animais de pequeno porte, o Tocantins se consolida como o segundo na região Norte, alcançando um rebanho de 308.422 suínos, tendo o Pará em primeiro com 636.859 animais; no Brasil são 39.950.320 suínos, sendo que 1.441.387 correspondem à região Norte. Já o rebanho de caprinos no Tocantins é de 25.278, atrás do Pará novamente com 80.965; em todo o País são 9.780.533 cabeças, das quais 152.611 estão na região Norte. Na produção de ovinos, o Tocantins tem 134.398 animais e o Pará tem 280.950; no Brasil esse número chega a 18.433.810, dos quais 684.950 estão na região Norte do País.

Na produção de galináceos, o Estado figura também em segundo lugar na região com 13.608.094 animais e o Pará em primeiro com 26.378.88. Em todo o País são mais de 1,3 bilhões de galináceos. Quanto à produção de ovos, o Tocantins produziu 20.749 dúzias, atrás apenas do Pará com 32.596; o Brasil produz 3.815.770 dúzias.

Piscicultura

A piscicultura brasileira cresceu 4,4% em relação a 2016, atingindo 507,1 mil toneladas. O aumento, na avaliação do IBGE, se deve tanto ao incremento da produção quanto à maior regularização do que é produzido. Quase metade da piscicultura brasileira (47,1%) corresponde à criação de tilápia, e 27% das criações de tambaqui. Rondônia é o principal estado produtor, com 19,1% do total nacional, e o município com a maior produção é Rio preto da Eva, no Amazonas, com 13,38 mil toneladas.

A produção de peixes na região Norte corresponde a 149.745 toneladas; com destaque para o estado de Rondônia com 90.636 toneladas, seguido do Amazonas (21.079 ton), Pará (12.909 ton), Roraima (10.473 ton) e Tocantins (9.544 ton). (Com informações Agência Brasil)

 

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2017 Norte Agropecuário