Criada em 20/03/2017 às 15h15 | Mercado

Sindicarnes: Frigoríficos do Tocantins desenvolvem “trabalho sério” e são submetidos a “controle exaustivo” de inspeção

Em nota, porém, entidade tocantinense afirma repudiar “qualquer prática que não condiz com a garantia sanitária do produto tocantinense e evidencia a confiança nos Serviços de Inspeção Federal – SIF”.

Imagem
“Nenhuma planta frigorífica do Estado do Tocantins está envolvida ou sequer foi mencionada no esquema de fraude e adulteração dos alimentos", aponta nota do Sindicarnes (foto: Agência Brasil)

CRISTIANO MACHADO
DE PALMAS

Ao se manifestar sobre a operação Carne Fraca, da Polícia Federal, o presidente do Sindicato das Indústrias Frigoríficas de Carnes Bovinas, Suínas, Aves, Peixes e Derivados do Estado do Tocantins (Sindicarnes-TO), Oswaldo Stival Júnior, fez uma defesa contundente das plantas do Estado.

“Nenhuma planta frigorífica do Estado do Tocantins está envolvida ou sequer foi mencionada no esquema de fraude e adulteração dos alimentos, o que assegura nossa confiança na qualidade da carne produzida por aqui”, afirma, em nota.

Segundo ele, as unidades do Estado “desenvolvem um trabalho correto e sério, sendo submetidos a um exaustivo controle de fiscalização e inspeção, comprometendo-se com a qualidade da carne produzida para a segurança alimentar do consumidor”. “O Sindicarnes ressalta que os frigoríficos tocantinenses recebem auditoria de autoridades sanitárias das nações que importam a carne bovina, supervisionando todo o processo produtivo”, assegura.

E, ao concluir o documento, afirma repudiar “qualquer prática que não condiz com a garantia sanitária do produto tocantinense e evidencia a confiança nos Serviços de Inspeção Federal – SIF e demais órgãos fiscalizadores do Brasil, bem como na atuação do Ministério da Agricultura”.

Clique aqui e leia a nota na íntegra:

"Nota oficial sobre a Operação Carne Fraca

Palmas (TO), 20 de março de 2017

O Sindicato das Indústrias Frigoríficas de Carnes Bovinas, Suínas, Aves, Peixes e Derivados do Estado do Tocantins – SINDICARNES atesta que a operação “Carne Fraca”, da Polícia Federal, é um problema pontual e não afeta o mercado tocantinense, pois temos a certeza que os nossos 11 associados desenvolvem um trabalho correto e sério, sendo submetidos a um exaustivo controle de fiscalização e inspeção, comprometendo-se com a qualidade da carne produzida para a segurança alimentar do consumidor.

Os dados apurados da operação revelam que nenhuma planta frigorífica do Estado do Tocantins está envolvida ou sequer foi mencionada no esquema de fraude e adulteração dos alimentos, o que assegura nossa confiança na qualidade da carne produzida por aqui. Somos habilitados a exportar para mais de 100 países e temos conquistado o mercado internacional pela nossa capacidade de fiscalização rigorosa para atender as exigências do consumidor.

O Sindicarnes ressalta que os frigoríficos tocantinenses recebem auditoria de autoridades sanitárias das nações que importam a carne bovina, supervisionando todo o processo produtivo.

O Sindicato repudia qualquer prática que não condiz com a garantia sanitária do produto tocantinense e evidencia a confiança nos Serviços de Inspeção Federal – SIF e demais órgãos fiscalizadores do Brasil, bem como na atuação do Ministério da Agricultura.

Oswaldo Stival Júnior
Presidente do Sindicarnes – TO"

Voltar
Tags:

Comentários

{{c.nome}}
{{c.comentario}}
{{c.dataCriacao}} às {{c.horaCriacao}}

Deixe um comentário

Redes Sociais
2017 Norte Agropecuário