Criada em 14/02/2018 às 09h02 | Pecuária

Exportações de bovinos vivos crescem 20% ao ano no Brasil; ONG de defesa dos animais promete recursos para barrar comércio

Para consultor, número ainda é pouco relevante diante dos abates anuais no País, que somam entre 35 milhões e 40 milhões de cabeças por ano. A Minerva Foods, dona da carga que foi retida em Santos, domina cerca de 40% das vendas de animais vivos.

Imagem

Bem-estar do animal, lucratividade e qualidade da carne são prioridades para a
indústria, diz veterinário sobre exportações de gado vivo. Ouça!

 A venda de gado vivo do Brasil para outros países cresce, em média, 20% ao ano e se tornou alternativa rentável para pecuaristas e frigoríficos brasileiros. A modalidade comercial ganhou destaque com o episódio envolvendo o transporte de cerca de 27 mil bovinos vivos há duas semanas do porto de Santos para a Turquia. Impedido inicialmente por decisão judicial obtida por uma organização não-governamental que denuncia maus-tratos a animais, o transporte foi autorizado após a decisão ter sido revogada por instância superior do Judiciário. 

VEJA TAMBÉM 

Exportação de gado vivo do Tocantins saltou de 171 animais em 2016 para 2.632 em 2017

Exportação de 24,2 mil bovinos vivos em janeiro gerou receita de US$ 18,9 milhões

CLIQUE AQUI E VEJA A ÍNTEGRA DA REPORTAGEM ESPECIAL DO ESTADÃO

Apesar do crescimento de 20% ao ano, em média, o número ainda é considerado pequeno, comenta César Castro Alves, analista de pecuária da MB Agro, em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo. Para ele, é um número pouco relevante diante dos abates anuais no País, que somam entre 35 milhões e 40 milhões de cabeças por ano. “A fatia de 1% dos abates, na visão do especialista, não deve subir de forma significativa, pois o mercado global de bovinos vivos não cresce de forma significativa – o total movimentado está estacionado em cerca de 5 milhões de cabeças por ano. “É um nicho alimentado por questões religiosas. Pode ser boa opção para quando os preços estão ruins, pois vender boi vivo não agrega valor ao produto”, aponta Alves”, divulgou o Estadão.

O Estadão informou ainda que “apesar de o mercado como um todo não crescer, tanto empresários quanto o Departamento Americano da Agricultura (USDA) preveem altas de 20% a 30% nas exportações brasileiras em 2018. A Minerva Foods, dona da carga que foi retida em Santos, domina cerca de 40% das vendas de animais vivos – segmento em que as líderes em bovinos no País, JBS e Marfrig, não atuam. Procurada, a Minerva não deu entrevista.”

PROTESTOS SEGUEM 

Ainda conforme o Estadão, entidades prometem reação e tentarão novamente impedir novas exportações. Uma delas é a organização não-governamental Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal e a Agência de Notícias de Direitos dos Animais (Anda), que conseguiu suspender a venda de boi vivo para a Turquia por alguns dias. “Nossa luta é pelo respeito aos animais, que não estão contemplados nas regras de exportação brasileiras, que se limitam a aspectos sanitários”, afirmou Vânia Plaza Nunes, médica veterinária e diretora técnica do Fórum Animal, ao Estadão. A briga com os frigoríficos é de longo prazo. Segundo ela, novos recursos para voltar a paralisar as vendas de gado vivo serão apresentados nas próximas semanas.

SAIBA MAIS SOBRE A POLÊMICA DO TRANSPORTE DE GADO VIVO PARA TURQUIA

Gado em navio sofreu “maus tratos e violação explícita da dignidade animal”, aponta laudo

Tribunal libera navio com cerca de 27 mil bovinos vivos para Turquia, mas mantém embargo para novas exportações

Principais entidades do agronegócio criticam suspensão da exportação de gado vivo à Turquia 

Fonesa vê atentado aos animais e considera “absurda e incoerente” decisão de juiz federal

Para ABEG, decisão foi tomada com “forte conteúdo emocional” e com “profundo desconhecimento” 

Decisão é “ataque às regras de livre mercado que permitem à pecuária comercializar sua produção”, diz Angus

SRB: “Proibição atribui ao Judiciário indesejado selo de autoritarismo, indo contra luta por um agronegócio moderno"

ABCZ cobra prudência e respeito ao criticar embargo judicial da exportação de gado vivo do Brasil à Turquia

Juiz federal atende pedido de ONG de proteção animal e suspende exportações de gado vivo do Brasil

Tags:

Comentários


Deixe um comentário

Redes Sociais
2018 Norte Agropecuário